Pequena crônica para amanhã

Segunda-feira, 31 de agosto de 2020 (e nós ainda estamos por aqui) Amanhã Se devoras teus sonhos quando se ensaiam apenas e secamente represas essa linguagem de flores e teu desejo de asas que restam subterrâneas, quem serás tu, depois do grande sono, amanhã? Este lindo poeminha é da escritora/dramaturga/jornalista/poetisa (ela preferia ser chamada de... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: