Só os pássaros são felizes mas nem sempre – pra não dizer que não falei de um beija-flor

Segunda-feira, 31 de janeiro de 2022 (tocando em frente)

Então foi isso, o gato comeu meu beija-flor de estimação. Foi no começo da semana passada, logo de manhãzinha. Minha sobrinha, que mora na casa ao lado e assistiu à cena, mandou um áudio para mim contando que ainda viu o bichinho batendo as asinhas dentro da boca do gato. 

Sempre que eu contava que tinha um beija-flor de estimação, via as pessoas darem aquele sorrisinho educado, mal disfarçando a descrença. Mas era verdade, no entanto. Já fazia uns quatro anos que ele vivia por aqui. Quando eu chegava no jardim, ele ia e vinha inúmeras vezes. Rodava por todas as flores, escolhidas a dedo para atraí-lo e a outros de sua espécie. O que, devo dizer, só valia para ele. Qualquer outro de sua espécie, que se aproximasse, era perseguido até um pouco além da fronteira do jardim. Ele era assim, territorialista. 

Eu e minha sobrinha plantamos, no jardim dela, um monte de flores das que eu tinha aqui no meu. Quando terminava a ronda por aqui o beija-flor, ou ia para o jardim da minha irmã, na casa ao lado ou, mais frequentemente, pousava em algum galho próximo e ficava ouvindo minha conversa boba com ele. Às vezes ficava voando, subindo e descendo, fazendo piruetas na minha frente, o que eu encarava como uma brincadeira – fiz um vídeo disso, uma vez, e enviei para algumas pessoas, para não morrer como mentirosa. 

Cheguei a ganhar alguns daqueles bebedouros que as pessoas usam para atrair beija-flores mas nunca usei nenhum. Eles têm flores artificiais e aqui no meu jardim nunca entrou uma flor sequer que não fosse de verdade. Toda a lealdade dele era somente para as flores que eu plantei, então. E para mim, como eu gostava de pensar. 

Este passarinho adorável foi meu modelo fotográfico preferido durante muito tempo; tenho fotos dele em todas as flores e árvores do meu quintal, e nas mais diversas situações: beijando flores, tomando banho de chuva ou na irrigação, pousado em galhos, voando… Por este motivo, também me serviu muito para aperfeiçoar alguma técnica fotográfica durante esse tempo todo. Nos últimos tempos, entretanto, eu nem precisava de muita cartilha porque ele me deixava chegar tão perto que bastava ajustar o foco e apertar o botão. Se eu me aproximasse falando com delicadeza, conseguia chegar a menos de um metro de distância dele. E foi aí que o gato entrou na história, eu acho.

Por aqui estamos em plena estação das chuvas. É a época do ano em que meu quintal fica mais bonito. Flores de todas as cores e um verde que descansa a vista. Eu sempre dou uma voltinha por lá antes de sair para o trabalho. Dá vontade de ficar. Quando chego à tarde, enrolo o tempo por lá até anoitecer. De vez em quando passa um beija-flor que não me dá a menor confiança e eu me lembro do outro, tão mansinho e amigável… 

E por que é que, com tanta coisa acontecendo no mundo, eu gasto tempo e uma crônica inteira falando de um beija-flor? Escape, nada mais! Ano de eleição, mundo chato, trabalho duro e a ômicron escalando nossas paredes. E já houve um tempo em que eu tive vontade de escrever histórias para crianças, também. E se esta historinha boba fosse uma fábula para crianças, a moral dela não seria legal, embora fosse sempre atual: Um beija-flor, pássaro tão ágil e tão veloz, ficou manso e confiante demais. De tão manso que ficou, baixou a guarda e aí ó, acabou virando comida de gato. Poderia até ensinar, é claro, mas desfaria o encanto. O mundo não é dos mansos, dos mansos deve ser apenas o Céu. Ou somente o céu, mesmo, sei lá… Se tanto… E é por isso que eu não escrevo histórias para crianças.

Ou, talvez eu quisesse mesmo só mostrar meu book desse adorável bichinho que me encantou tantas vezes. Adiante!

2 comentários em “Só os pássaros são felizes mas nem sempre – pra não dizer que não falei de um beija-flor

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: