Walk On! – Vida longa à memória do Tolkien e às histórias da gata preta

Domingo, 3 de janeiro de 2021 (primeiro domingo do Anno Spei)

(…) – Mas estive pensando, Sr. Frodo, há outras coisas das quais podemos nos privar. Por que não tornar o fardo um pouco mais leve? Estamos indo para lá agora, o mais direto possível. – Apontou para a Montanha. – Não adianta levarmos coisa alguma sem termos certeza de que precisaremos dela. .    .                                             .    Frodo olhou de novo na direção da Montanha. – Não – disse ele –, Não vamos precisar de muita coisa naquela estrada. E no fim não precisaremos de nada. –”

– Diálogo de Sam com Frodo, em O Senhor dos Anéis, do Tolkien, quando se preparavam para subir pela Estrada de Sauron. Era o sprint final na tentativa de chegar à Montanha da Perdição para lá destruir o Um Anel e assim acabar com a escuridão e o mal que dominavam a Terra-Média. Lutar pelo bem que ainda existia no mundo era o objetivo e a justificativa para a jornada deles, que tomavam a morte como certa depois desta conquista porque de lá não teriam como voltar.

Hoje J. R. R. Tolkien, completaria 129 anos, se alguém chegasse vivo a esta idade.Também é o aniversário de 3 anos das Histórias da Gata Preta. Tolkien dizia que as aventuras não têm fim e que alguém tem sempre que continuar a história. Ele foi um dos melhores contadores delas que eu conheci e uma das grandes inspirações deste pequeno espaço pessoal de visões e narrações de histórias e do mundo, da maneira como o enxergo. Não sou o Tolkien nem tenho nem mesmo a mínima pretensão de trazer para cá toda a riqueza das histórias dele, mas hoje, para comemorar os 3 anos de idade do blog, trago pela primeira vez um vídeo com uma música (link no final do post) que para mim tem tudo a ver com a ideia geral de O Senhor dos Anéis. Para quem conhece, vale sempre rever, para quem não conhece, vale assistir à apresentação. É uma das músicas que tenho como um dos destaques da minha playlist: Walk On.

Esta canção do U2 é uma canção de amor à vida e a tudo o que importa nela. É uma música do álbum All That You Can’t Leave Behind e uma homenagem à líder e ativista política de Myanmar (antiga Birmânia), prêmio Nobel da Paz de 1991, Aung San Suu Kyi, que permaneceu por mais de 15 anos em prisão domiciliar e que mesmo de lá comandava a oposição política ao governo militar de seu país. O tempo passou, a roda do poder girou, o mundo birmanês mudou e Suu Kyi tornou-se Conselheira de Estado e líder civil não-oficial do país. Eu sempre acho que é no topo do poder que toda ideologia política acaba por se perder e a continuação desta história já virou até pauta da ONU sobre violação de direitos humanos. Já foi cogitada, inclusive, a retirada do Nobel e hoje talvez nem mesmo o Bonno fosse capaz de fazer uma homenagem a ela, pelo que se diz por aí. Mas as verdades desta história, não tenho como julgá-las porque não conheço todos os fatos. Além do mais, acredito sempre que apesar de fatos serem fatos, para cada verdade editada, manipulada ou mal compreendida nesse nosso mundo difícil, exista a original dela guardada em algum lugar. E aqui nada disso me interessa muito, na verdade. A letra da música é que é legal! O nome do álbum vem do verso “The only baggage you can bring, Is all that you can’t leave behind” (A única bagagem que você pode trazer é tudo o que você não pode deixar para trás) e para o aniversário do blog e também pela passagem deste ano difícil – e serve para qualquer tempo – eu quero deixar esta música como mensagem. Ela é, para mim, uma mensagem de coragem, de fé e de esperança, e me foi passada pelo meu marido, um tempo atrás, como um presente precioso numa hora precisa.

Não sou o Bonno nem compartilho de seu ativismo de interesses duvidosos mas quero deixar, além da música (e inspirada nela, noves fora sua história), uma outra mensagem pelo aniversário do blog e pela passagem do ano difícil. Um desejo utópico, eu sei, mas ainda assim, um desejo: Que na vida o essencial, que no mais das vezes é o mais simples dela, seja sempre visto como o mais importante, e em primeiro lugar. Que se perceba que é nos atos, nas palavras e nos gestos mais singelos e espontâneos, e às vezes até nos mais difíceis e árduos, que está a verdade essencial que às vezes não conseguimos ou não queremos enxergar de outra maneira. E que se entenda também que ao longo desta vida, tudo vale! Ganhar ou perder é muito relativo. Com as vitórias, às vezes acabamos perdendo muito (Frodo perdeu um dedo e a saúde, pelo tempo que ainda permaneceu na Terra-Média). Nas derrotas ganhamos, no mínimo, no mínimo, aprendizado. E que lembremos sempre que ela, a vida, como diz a linda letra do U2, é uma estrada de sentido único, na qual só se pode andar para frente. E nessa estrada, do ruim ao bom, tudo passa, fica para trás, e à medida que andamos, devemos também descobrir o que é importante levar e o que deixar pelo caminho, para continuar seguindo bem (era este o mote dos dois hobbits). Todo o amor que você já recebeu e que já deu, ninguém toma e ninguém tira, e o amor é para ser sempre uma bagagem leve demais para se carregar. E na estrada da vida, o que vale também não é nem o destino final, já que a este ninguém quer chegar tão cedo, pelo bem ou pelo mal. Na vida, o que vale é a viagem. E o importante é caminhar!

Obrigada aos me que me acompanham por aqui.

Vamos todos seguindo com fé! Sempre.

Walk on!

https://music.youtube.com/watch?v=XL335Y852kM&feature=share

P.S.: Frodo e Sam tinham a tríade coragem/inteligência/amor, mas isto talvez seja de outra história… Ou não…

Um comentário em “Walk On! – Vida longa à memória do Tolkien e às histórias da gata preta

Adicione o seu

  1. O que você conquistou eles não podem lhe roubar! Outro trecho da música! A música foi um presente para você em um momento preciso! O blog é um presente para todos nós que o lemos! Parabéns pelo aniversário! Vida longa e próspera a ele! E continue sempre seguindo a estrada de tijolos amarelos!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: